terça-feira, 4 de abril de 2017

Por que o Brasil NÃO tem jeito?


Não se enganem. Essa postagem não se trata de mais uma daquelas declarações vagas e fatalistas ditas no calor de um momento em particular. Se trata de uma infeliz constatação, fruto de longas reflexões no decorrer dos anos e uma fria análise sobre nossa natureza adestrada.
Muitas pessoas são levadas a esse tipo de conclusão quando, sob seu ponto de vista, o país se encontra em tal estado de crise que o mesmo parece ser irreversível e definitivo. A tendência desse pensamento é se diluir ou mesmo desaparecer conforme a situação melhore ou simplesmente se converta em um padrão tido como "normal". No presente texto, eu não falo sobre uma situação passageira ou conseguinte de um governo desastroso sob o qual nos encontramos, falo de nossa história, de nossa cultura moldada através dos séculos de história.

Quer dizer que o brasileiro é menos capaz ou "pior" do que o povo de outros países?

De forma alguma. Creio definitivamente que todos os seres humanos, em qualquer lugar do mundo, sejam iguais, tenha as mesmas capacidades e limitações, a mesma predisposição ao individualismo e ao coletivismo.
Não se trata de uma "natureza corrupta" como muitos insistem em afirmar existir. Tal natureza não passa de uma forma cínica e deliberada de tentar negar as verdadeiras bases e motivações de nosso comportamento. Ninguém nasce corrupto, aprende a ser e maldito daquele que tente alegar o contrário. Com alegações desse tipo, nega-se que o problema tenha uma causa e com isso não se propõe nenhuma solução ou busca de. Quando se diz " é assim mesmo" ou "é de nossa natureza ser corrupto", coloca-se um ponto final na questão, a tornando irremediável, incorrigível.

É exatamente nesse ponto que resite minha certeza e minha afirmação, de que o Brasil não pode e não vai ser corrigido, de que nosso povo nunca se desenvolverá nem ao ponto em que muitos outros povos se encontra, tampouco além disso,

Culturas não nascem do dia pra noite.

Todas as particularidades negativas de nossa cultura e comportamento não nasceram conosco, nem em nossa geração ou em 2 ou 3 passadas. Culturas e comportamentos sociais são criados no decorrer de séculos, mas podem sim ser fixados em questão de poucas décadas.
A construção da cultura de submissão e conformismo não escapa a essa regra, é ela fruto de nossos séculos de história, de todo oportunismo e controle de massas exercido pelas elites de cada época. No entanto, tenho que admitir, não se tratou de um trabalho qualquer, A forma na qual nossa sociedade foi moldada e solidificada deixaria qualquer Mein Kampf de Hitler parecendo uma receita de bolo escrita por uma criança do ensino fundamental.


Afinal, que cultura ou natureza é essa?

Vou organizar uma listagem das características negativas que impedem e impedirão por tempo indeterminado qualquer mudança positiva e significativa em nosso país:

1. Complexo de vira-latas. - Somos sub-produto do mundo e nada que fazemos ou criamos presta. Qualquer coisa que venha ou seja de fora do país é sinônimo de qualidade e requinte. A mesma coisa aplicada aqui tem uma conotação negativa.


2. Comportamento de manada. - Não podemos e tampouco queremos sequer pensar sobre, quanto mais resolver os problemas sociais que estão por detrás de todas as nossas mazelas. Assim como ovelhas, buscamos pastores para nos guiar e para culpar, caso o caminho indicado não agrade e nos limitamos a procurar por outros líderes para resolver o problema, sem jamais cogitar a possibilidade de andarmos com nossas próprias pernas. A simples idéia de assumirmos a responsabilidade por nosso destino apavora a grande parte da população, por esse motivos, procuramos sempre e desesperadamente por ícones que nos digam como pensar ou agir.


3. Individualismo exacerbado - Não confunda com egoísmo, isso é outra coisa. O egoísta busca seu bem estar a qualquer custo e não demora a perceber que seu bem estar está ligado e depende do ambiente onde vive e dos que o cerca. Percebe que se estiver em meio a pessoas em boas condições, as suas próprias condições melhoram. 
O individualista é burro demais para chegar a essa conclusão. Ele crê que se livraria da violência se construísse muros mais altos em sua propriedade, que teria um ensino excelente se pudesse pagar. Ele crê ser uma ilha e uma ascensão que usa outros como escada ou possibilite observar a maioria "de cima" faz parte do que significa o seu bem estar.



A lista poderia continuar e ir muito mais longe. Porém, esses 3 fatores são determinantes o bastante para minhas alegações.
Não melhoraremos porque não sabemos que podemos, nem ao menos sabemos que queremos melhorar. Nossa estima foi tão rebaixada e o conceito de "normal" tão fixado em nossas mentes através do mais puro conformismo e vitimismo que parece que na verdade gostamos de ser o que disseram que somos, pois qualquer coisa diferente daria trabalho demais para ser feito e necessitaria que admitíssemos que somos nós mesmos os responsáveis por isso. Não governos, não natureza, não destino, mas NÓS.


Snake

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...